Maintenance Our site will be under maintenance on Saturday, September 22th, please come back a day later

Home > For the public > NA WORLD SERVICES UPDATE

NA WORLD SERVICES UPDATE


BOLETIM INFORMATIVO DOS SERVICOS MUNDIAIS DE NA 
VOLUME 2  NUMERO 1
PO Box 9999, Van Nuys, CA 91409
world_board@na.org
JUNHO 1999


SAUDACOES

O verao chegou aqui a California e as coisas estao a aquecer! Esta foi uma reuniao muito diferente para nos. Devido as reunioes dos grupos de trabalho que se realizaram antes, so nos reunimos enquanto Conselho durante dois dias, em vez dos habituais tres. Com apenas 120 dias para colocar o projecto completado no CAR 2000, compreendemos que isto nao vai ser um piquenique! Todavia, e enquanto Conselho dos Servicos Mundiais e membros dos grupos de trabalho, sentimo-nos confiantes de que, apesar do prazo reduzido, os projectos da Mocao 21, da Conferencia Bienal, e do Processo para Material de Servico, serao completados. Ha neste numero relatos mais detalhados sobre cada grupo de trabalho. Dado o pormenor com que se tera de acompanhar os grupos de trabalho, as proximas edicoes deste Boletim serao mais longas dos que as anteriores. Tem sido pessoas diferentes a escrever os relatorios dos grupos de trabalho, por isso poderao escutar vozes e estilos diferentes nesta e em proximos numeros do Boletim.

Reunimo-nos enquanto Conselho a 18 e 19 de Junho, e iniciamos a nossa reuniao com uma sessao de grupo de accao. Revimos os nossos desafios do ultimo ano, bem como os do proximo. Alem disso, cada um de nos expressou as nossas esperancas e os nossos sonhos para o Conselho para o proximo ano. Havia um fio condutor nesses sonhos, que e o de este ser um momento excitantissimo para a nossa irmandade, e como desejamos manter-nos unidos enquanto Conselho a fim de servir essa irmandade! Os nossos requisitos para a reuniao anual tambem foram cumpridos nesta reuniao, o que incluiu eleicoes (ver os resultados neste numero), a adopcao das resolucoes da corporacao para 1999-2000, e a aprovacao da auditoria de 1998. O relatorio do auditor sera enviado aos participantes da conferencia e em breve colocado na pagina da ?web?.

No caso de nao saberem, um dos membros do nosso Conselho, o Floyd B, tem estado gravemente doente. Pedimos que o incluam nos vossos pensamentos e oracoes. 


REUNIAO DOS SERVICOS MUNDIAIS E DIA DA UNIDADE 1999

A Reuniao dos Servicos Mundiais de 1999 (WSM) tera lugar no Carlton Hotel em Hollywood, Florida, de 24 a 26 de Setembro. No sabado, 25 de Setembro, iremos celebrar tambem o Dia Mundial de Unidade. Juntamos um folheto referente ao Dia de Unidade. Podem consultar os pormenores na pagina da ?web? de Narcoticos Anonimos em www.na.org, onde poderao tambem obter informacao sobre o registo para a ligacao telefonica do Dia de Unidade, e sobre o proprio evento. Recordamos que deverao fazer as reservas aereas sessenta (60) dias antes da partida. Se usarem a agencia Montrose Travel terao um desconto ate 10%, em voos da American e da Delta Airlines. O numero de telefone para essas reservas e o (1-800) 3019673.

Iremos reunir-nos enquanto Conselho antes da WSM, na quinta-feira, 23 de Setembro. Incluida no orcamento para a WSM ha uma verba para financiar delegados regionais. Escolhemos nomes regionais e iremos financiar a participacao de cerca de dez regioes na WSM. Manter--vos-emos informados das regioes que declinem ou aceitem, a medida que isso nos seja comunicado.

Return to Top of Page


ACTUALIZACAO DOS SERVICOS DE ROTINA

Dada o nosso reduzido tempo de reuniao, tentamos concentrar-nos naqueles assuntos mais prementes. Revimos as avaliacoes de participantes na WSC 1999 e tivemos discussoes preliminares sobre aquilo que funcionou e nao funcionou na conferencia. Um dos momentos obviamente desconfortaveis para o Conselho ocorreu com a questao das eleicoes. Queremos assegurar-vos de que o Conselho esta a funcionar bem com dezoito membros. Iremos enviar uma carta para os participantes da conferencia sobre as eleicoes na WSC. 

Iremos tambem mais tarde falar das mocoes que nos foram submetidas pela WSC 1999. As mocoes apresentadas exigem que consideremos a ideia contida na mocao e vos comuniquemos as nossas recomendacoes. Iremos tambem considerar, numa reuniao futura, todas as outras recomendacoes para novos produtos, bem como outras ideias que venham a ser recebidas da irmandade. Ainda teremos ao longo deste ano discussoes detalhadas e, como sempre, encorajamos as vossas sugestoes.

ITENS EM PRODUCAO
Temos o prazer de anunciar que aprovamos as historias pessoais francesas que farao parte de um ?novo? Texto Basico frances. As comunidades francofonas ja haviam aceite este material antes de o terem enviado para o Conselho para aprovacao. Estao agora no processo de completarem a sua revisao deste material e esperamos que o livro esteja disponivel em Outubro.

Dado que esta foi a primeira vez que foram aprovadas historias novas, originais e nao-inglesas para o Texto Basico, tivemos uma longa discussao sobre qual o papel do Conselho nesta circunstancia. Discutimos se o material continha algo que fosse inconsistente com a filosofia de NA e fizemos um grande esforco para nos mantermos afastados de preferencias pessoais. Este e o primeiro Texto Basico traduzido com historias pessoais criadas numa lingua que nao o ingles. De acordo com a politica de traducoes existente, cada comunidade linguistica tem a opcao de traduzir algumas ou todas as historias em ingles, ou de desenvolver historias novas a fim de maximizar a identificacao de adictos em busca de recuperacao nessa cultura. Os nossos parabens as comunidades francofonas!

ELEICOES
As nomeacoes foram abertas para as posicoes no Comite Executivo do Conselho dos Servicos Mundiais (EC), e os membros correntemente com cargos no EC foram reeleitos por mais um ano. O nosso coordenador e o Michael McD, o vice-coordenador e o Jon T, a tesoureira e a Susan C, e o secretario e o Mario T. Parabens aos reeleitos! Estamos gratos pela disponibilidade destes membros em abracarem as responsabilidades adicionais que esta lideranca exigira.

BASE DE DADOS
Uma das principais prioridades no WSO e substituir a base de dados correntemente em uso. Esta base de dados nao esta adaptada ao Y2K, carece de flexibilidade, e e muito limitada nas suas capacidades. A conferencia aprovou este projecto e o Conselho pode aprovar a recomendacao que nos foi apresentada pelos escritorios. Esta nova base de dados nao so ira substituir a base de dados dos membros, grupos e servidores de confianca, como ira tambem substituir a base de dados dos registos de convencoes, das vendas, parte das funcoes de contabilidade, e permitir tambem uma ligacao directa com o nosso actual ?software? de contabilidade. Os beneficios potenciais deste projecto excedem largamente as nossas expectativas iniciais e resultaram numa despesa mais do dobro do previsto. Uma vez instalada a base de dados, iremos acrescentar funcoes a nossa pagina da ?web?, nomeadamente registos ?on line? e actualizacoes de moradas, registos de eventos e a capacidade de adquirir os nossos produtos. Esta foi uma accao e uma despesa bastante grandes, mas acreditamos que irao servir bem a irmandade nos proximos anos. 

Return to Top of Page


WCNA-28

Os membros do Conselho dos Servicos Mundiais e o pessoal do WSO encontraram-se com o Comite Organizador da WCNA 28 pela primeira vez durante a primeira semana de Junho, em Cartagena, Colombia. O Comite Organizador discutiu todos os aspectos da convencao. 

Estamos a tentar finalizar os arranjos com as companhias aereas e os hoteis, a fim de completar os pacotes de viagens e o folheto de registo antes do fim do ano. Iremos relatando sobre este assunto com mais detalhe depois da nossa reuniao de Agosto..

Return to Top of Page


RELATORIOS DOS
GRUPOS DE TRABALHO

Projectos para o Relatorio da Agenda da Conferencia de 2000
Estes sao os primeiros de uma serie de relatorios sobre o trabalho dos nossos tres projectos, que esta previsto sejam incluidos no Relatorio da Agenda da Conferencia de 2000 e discutidos na Reuniao dos Servicos Mundiais de Setembro. Estes projectos incluem a Mocao 21, o Ciclo Bienal da Conferencia, e o Processo para o Material de Servico. Todos os tres grupos de trabalho, constituidos por membros do Conselho dos Servicos Mundiais, membros do ?Pool? Mundial e pessoal do WSO, reuniram-se durante dois dias antes da nossa reuniao. Estes projectos, e outros, foram aprovados na Conferencia Mundial de Servico de 1999 como parte do novo processo de Orcamento Unificado.

Esta foi a nossa primeira experiencia com este tipo de grupos de trabalho e as reaccoes de todos os membros envolvidos foram positivas e entusiasticas. Os grupos comecaram todos com uma sessao de accao de grupo que focou nas forcas, talentos e desafios para cada membros individualmente e para o grupo de trabalho como um todo. Foi gratificante para o conselho ver que os valores e os processos que temos estado a tentar criar ao longo do ultimo ano podem ser aplicados a novos grupos com experiencias e antecedentes diferentes. Cada grupo conseguiu comecar rapidamente a funcionar gracas aos preparativos feitos pelo Comite Executivo e, em grande parte, pelo pessoal do WSO. 

Reconhecemos os tremendos obstaculos que os grupos de trabalho tem de ultrapassar ? tanto nas tarefas exigidas, como nos prazos envolvidos ? mas temos o prazer de informar de que com as vossas sugestoes e o vosso apoio deveremos ser bem-sucedidos em todas elas.

O calendario para estes tres grupos de trabalho aponta para que tenham a sua segunda reuniao antes da reuniao do conselho de 11 e 12 de Agosto. No Boletim de Agosto havera um relatorio detalhado sobre cada um destes projectos, bem como sobre o Grupo Especial sobre Comunicacao e os projectos do Processo e Procedimentos Internos do Conselho dos Servicos Mundiais. Iremos discutir tudo isto na WSM de Setembro e voltaremos a informar-vos disso. A reuniao final para os grupos de trabalho prepararem o Relatorio da Agenda da Conferencia de 2000 sera a 10 e 11 de Novembro. Pedimos que enviem as vossas ideias, perguntas ou sugestoes, relativamente a qualquer um destes projectos, para o WSO ou para World_Board@na.org . ?Juntos conseguimos,? e com a ajuda de todos, sabemos que o conseguiremos! Obrigado.

Return to Top of Page


PROJECTO DE LITERATURA  ? MOCAO 21

Introducao
A Conferencia Mundial de Servico (WSC) de 1999 aprovou um plano de projecto para lidar com todas as questoes e mocoes sobre literatura submetidas em 1998 e 1999. O plano de projecto da ?Mocao 21? deu orientacao e um prazo para que o Conselho dos Servicos Mundiais desenvolvesse e apresentasse, no Relatorio da Agenda da Conferencia 2000, um relatorio substantivo sobre a criacao e a revisao da literatura aprovada pela Irmandade para o proximos 5 a 10 anos. Esse relatorio incluira uma proposta detalhada para possiveis revisoes do Texto Basico e do Pequeno Livro Branco, incluindo opcoes, orcamentos e prazos, a fim de dar cumprimento a Mocao 21 tal como adoptada na WSC 1998.

Parte das sugestoes da Irmandade, que estamos a recolher como preparacao deste relatorio compreensivo, vira do questionario sobre literatura de Marco de 1999. Agradecemos a todos quantos ja preencheram e devolveram esses questionarios (o prazo era 15 de Julho de 1999). Ate 15 de Junho haviamos recebido mais de 1800 questionarios. Iremos enviar os resultados do levantamento em principios de Agosto a todos aqueles  que recebam o Boletim dos Servicos Mundiais, e ainda a todos os Comites de Literatura Regionais e de Area e Subcomissoes Locais de Traducao. Cada numero subsequente do Boletim este ano sera tambem enviado a estes grupos e contera actualizacoes sobre o projecto. Iremos tambem procurar sugestoes dos participantes da conferencia e da Irmandade, na Reuniao dos Servicos Mundiais (WSM) de Setembro.

Como Surgiu o Projecto da ?Mocao 21?
Na WSC 1998 o Conselho de ?Trustees? propos a Mocao 21 para lidar com mocoes relacionadas com o Texto Basico e o Pequeno Livro Branco. Estas mocoes surgiram depois da moratoria de dez anos sobre o Texto Basico, que terminou em 1998. A Mocao 21 dizia para o Conselho dos Servicos Mundiais delinear um processo, um prazo e um orcamento para a revisao do Texto Basico e do Pequeno Livro Branco, e para essa informacao ser incluida no CAR 2000. A WSC 1998 tambem submeteu entao tres mocoes adicionais ao processo da ?Mocao 21?. A primeira mocao (n.? 24) era para submeter a lista ?A? de prioridades do Comite Mundial de Literatura. Esta lista propunha acrescentar ao Texto Basico ?um capitulo sobre apadrinhamento, um capitulo sobre servico e a adicao/substituicao de historias pessoais da nossa irmandade mundial?. A segunda mocao era uma proposta regional de um novo folheto chamado ?Serei Demasiado Novo Para Ser Adicto?? E, em terceiro lugar, a WSC submeteu uma mocao ?para prosseguir o desenvolvimento de um pequeno livro sobre apadrinhamento como nova peca de literatura. Esse pequeno livro deveria ser entregue ao Comite de Publicacoes do Conselho dos Servicos Mundiais com uma versao final incluida no CAR 2000.?

Na WSC 1999 a conferencia reviu o alcance do projecto da Mocao 21 ao aceitar a proposta do Conselho dos Servicos Mundiais para que essas mocoes fossem lidadas atraves da apresentacao de um relatorio compreensivo no CAR 2000. Este relatorio abordaria nao so as referidas mocoes como resultaria tambem num plano para a criacao e revisao de literatura da Irmandade ao longo dos proximos cinco a dez anos. O alcance e o financiamento foram adoptados como parte da aprovacao do primeiro Orcamento Unificado.

A conferencia de 1999 tambem submeteu mais tres mocoes de literatura ao Conselho dos Servicos Mundiais. Essas eram: 1) uma proposta ?para que o Conselho dos Servicos Mundiais desenvolva um plano de projecto para um guia pratico das nossas Doze Tradicoes?; 2) a Mocao 5 do CAR 1999 (Para substituir no Pequeno Livro Branco Narcoticos Anonimos, na seccao ?O que e o Programa de NA??, a frase ?e nao estamos sob vigilancia? para ??e nao participamos em qualquer vigilancia?); e 3) uma mocao, ?Para que o Conselho dos Servicos Mundiais, relativamente a mocao 21, inclua, sob a descricao da 11? Tradicao no Texto Basico e no livro Isto Resulta ? Como e Porque, linguagem relativa a aplicacao desta tradicao a televisao e a Internet.?

A Nossa Primeira Reuniao ? 16 e 17 de Junho
Na nossa primeira reuniao, a 16 e 17 de Junho de 1999, compreendemos quao grande e a nossa tarefa e como e curto o tempo para a realizar. Este projecto inclui duas tarefas principais. Primeiro, temos de lidar com todas as mocoes especificas sobre literatura submetidas no decurso do processo da ?Mocao 21? nas Conferencias Mundiais de Servico de 1998 e 1999. Em segundo lugar, temos de delinear um ?Plano de Dez Anos? que permita a Irmandade definir as prioridades iniciais para a criacao e revisao de literatura aprovada pela Irmandade entre 2000 e 2010. O plano tambem tera de ter em conta o novo ciclo bienal da conferencia e a forma como os varios projectos de literatura poderao ser implementados. Antes de 1998, a Irmandade colocava prioridades anualmente ao aprovar a Lista ?A? de Trabalhos da WSCLC. Dai que um dos nossos objectivos seja o de criar um novo mecanismo de planeamento a longo prazo para o desenvolvimento de literatura. O objectivo e permitir que toda a Irmandade produza uma consciencia de grupo informada e consiga alcancar o melhor consenso possivel relativamente as prioridades de literatura. Estamos confrontados com a tarefa de ter de conciliar a realidade presente com o facto de estarmos num periodo de transicao. O Comite de Publicacoes do Conselho dos Servicos Mundiais ainda nao foi constituido para substituir todas as funcoes do velho Comite Mundial de Literatura. Isso significa contemplar a necessidade de criar elementos de um novo processo de literatura ao mesmo tempo que indo ao encontro de quaisquer desejos da Irmandade de rever literatura de recuperacao ja existente e de criar nova literatura.

Durante a nossa primeira reuniao o nosso grupo reviu uma grande quantidade de informacao. Revimos uma historia do processo de lista de prioridades da WSCLC de 1988 a 1998, para podermos compreender aquilo que queremos substituir com o novo Plano de Dez Anos. Revimos os resultados preliminares do inquerito de literatura de Marco de 1999. Revimos resumos de todas as contribuicoes a sugerirem revisoes a literatura existente de recuperacao, bem como a historia da revisao e do desenvolvimento deste material. Estudamos um relatorio semelhante descrevendo todas as novas propostas de literatura de recuperacao recebidas da Irmandade ao longo dos anos. Vimos uma lista de todas as mocoes da WSC de 1998 e 1999 submetidas ao Conselho dos Servicos Mundiais, e consideramos outras orientacoes da conferencia relevantes para este projecto, incluindo aquelas no Guia Pratico Temporario para a nossa Estrutura de Servicos Mundiais (TWGWSS) e no Manual de 
Literatura. 

Depois de revermos toda esta informacao e de nos familiarizarmos com a natureza dupla da nossa tarefa, iniciamos a discussao em termos conceptuais da forma do Plano de Dez Anos e do processo que isso ira envolver.

Panorama do Plano (Estrategico) de Dez Anos
Falamos sobre a necessidade de o plano ser flexivel e modular (tendo opcoes multiplas apresentadas para um dado projecto ou uma escolha entre projectos), incluindo custos e prazos, dependendo do alcance da opcao escolhida.

Identificamos quatro componentes principais relevantes para a futura criacao e revisao de literatura aprovada pela Irmandade. Esses quatro componentes sao: 1) Identificacao; 2) Envolvimento da Irmandade; 3) Comunicacao; e 4) Aprovacao. Discutimos cada um destes componentes e damos em seguida uma breve descricao das nossas ideias iniciais:

1) Identificacao:
Falamos sobre uma variedade de opcoes e de metodos que a irmandade poderia utilizar para identificar as suas necessidades. Olhamos para formas de separar aquilo que ?precisamos? daquilo que ?queremos?, quando se trata do desenvolvimento de literatura para a Irmandade mundial. Falamos da utilizacao de inqueritos, de grupos de discussao, etc., e de como criar um dialogo aberto. Vemos os inqueritos (muito melhorados no seu formato desde o levantamento de Marco de 1999) como parte importante do processo de avaliacao e identificacao de necessidades. Os inqueritos permitiriam uma melhor analise demografica (incluindo geografica, de forma a melhor se determinar as necessidades e os desejos de blocos culturais e linguisticos da Irmandade, bem como o tempo limpo e outros factores de relevo). Falamos de inqueritos com perguntas em aberto, e nao apenas de resposta sim/nao, a fim de se conseguir um consenso da Irmandade no inicio do processo. Falamos de inqueritos gerais para colocar prioridades (como o de Marco de 1999), com inqueritos subsequentes especificos que se concentrariam na forma ou conteudo de uma dada peca de literatura, o alcance da revisao, o tamanho e tipo de material desejado sobre um dado topico, etc.

Ao utilizarmos estes instrumentos, poderemos formular recomendacoes de prioridades. A fim de se chegar ai, discutimos alguns criterios especificos, que incluiam: sugestoes da Irmandade; estimativa de custos (recursos humanos e financeiros); comprimento de uma peca; estadio de desenvolvimento; material de base; necessidade local (lingua/cultura); numero de projectos de literatura pendentes; periodo de tempo desde a ultima revisao, etc.

2) Envolvimento da Irmandade:
Falamos de como o envolvimento da Irmandade e parte integral de todos os processos. O envolvimento da Irmandade faria sentir-se atraves de todos os instrumentos acima descritos, e atraves de metodos de revisao e de sugestoes. Embora nao nos tenha escapado a influencia negativa que a lingua inglesa possa ter nesta fase do processo, esperamos que os nossos metodos de revisao e de sugestoes sejam melhor planeados e organizados, mais ?amigos do utilizador? e mais inteligentes. Tambem discutimos como o envolvimento da Irmandade faz parte de toda a comunicacao e informacao, e como isso culmina por fim numa decisao da Irmandade para aprovar (ou nao) material.

3) Comunicacao/Informacao:
Notamos que isto acontece atraves do Boletim dos Servicos Mundiais, do CAR, da revista ?NA Way?, de relatorios especiais, da pagina da ?web? do WSO, e de eventos regionais e zonais (?workshops?, dias de aprendizagem, e o sistema interactivo de ?workshop? proposto).

4) Aprovacao:
A unica discussao que tivemos (ate agora) sobre a aprovacao foi o impacte da mocao da WSC 1999 que estende o periodo de publicacao do CAR para 180 dias, incluindo as traducoes exigidas. Isto ira aumentar o periodo de revisao do formulario de aprovacao do seu minimo actual de 90 dias no CAR para 180 dias no CAR (incluindo traducoes).

Um Dilema ? Para Onde Vamos Daqui?
Discutimos longamente o facto de, ate agora, a criacao e revisao de literatura de NA ter sido gerada predominantemente pelas regioes dos Estados Unidos. Esta realidade historica tem resultado numa tendencia nao intencional para o desenvolvimento de literatura em lingua inglesa. Ha uma separacao entre aqueles adictos que tem acesso a literatura na sua propria lingua e cultura, e aqueles que nao o tem. Como e que melhor poderemos cobrir esta separacao? Dado o seu impacte nas traducoes, deveremos parar ou abrandar o desenvolvimento de literatura em lingua inglesa? Deveremos antes prosseguir ao ritmo actual? Ou havera um caminho alternativo? Esse e o dilema que discutimos e com que estamos confrontados. O crescimento cada vez maior da nossa Irmandade trouxe-nos ate esta realidade, e nos estamos confrontados com uma consciencia crescente das necessidades complexas de uma irmandade verdadeiramente mundial. Falamos das varias formas de melhor equilibrar as necessidades de NA como um todo, mas numa so reuniao nao chegamos a nenhum consenso acerca destes problemas dificeis e complexos. Consideramos as maneiras como o processo de literatura podera ter de mudar para ir ao encontro de necessidades particulares ou ?nao-universais? de certas comunidades de NA. Falamos bastante sobre novas formas de determinar as ?necessidades? da Irmandade, em oposicao aos seus ?desejos?, quando se trata do desenvolvimento futuro de literatura. 

Nesta fase do nosso trabalho, tudo aquilo que podemos dizer e que estamos conscientes das desigualdades que tem existido nos nossos processos de desenvolvimento de literatura, e que estamos a pesar esses factores, juntamente com todos os outros, a medida que avancamos na definicao de um Plano de Dez Anos. 

Queremos fazer com que o processo de desenvolvimento de literatura seja mais igual para a Irmandade em todo o mundo. Esperamos desenvolver um plano que contenha recomendacoes especificas para projectos especificos, por forma a cumprir a Visao dos Servicos Mundiais de que, ?...um dia: todo o adicto no mundo tenha a oportunidade de experimentar a nossa mensagem na sua propria lingua e cultura e encontre a oportunidade para um novo modo de vida.?.

Return to Top of Page


PROCESSO PARA O
MATERIAL DE SERVICO

Depois de discutir o alcance deste projecto, o grupo resolveu produzir um processo que seja ?menos complicado do que o processo para material de recuperacao,? ?eficiente,? e que inspire a confianca da irmandade. O grupo de trabalho concordou que o processo resultante deve depender grandemente no envolvimento do Conselho dos Servicos Mundiais e do ?Pool? Mundial.

Todos os materiais de servico dos Servicos Mundiais de NA foram listados e colocados em tres categorias: Materiais de Apoio de Servico, Materiais de Recursos de Informacao, e Materiais de Nao-Recuperacao/Nao-Servico. Houve alguma confusao relativamente a terminologia usada na descricao de materiais de servico. Fomos esclarecidos quanto ao uso de varios termos: material de servico adaptavel e nao-adaptavel; material de servico ?aprovado pela Conferencia?; e material de servico ?aprovado pela Irmandade?. Os elementos seguintes, julgados cruciais para o modelo inicial do processo, descrevem um processo que devera:

? Ser facil, nao demasiado complexo

? Ser suficientemente flexivel para ir ao encontro das necessidades presentes e futuras da irmandade

? Ser capaz de acomodar itens sensiveis ao tempo

? Utilizar membros experientes da irmandade atraves do ?Pool? Mundial, para aspectos do desenvolvimento de materiais de servico

? Ser respeitado e abracado pela irmandade

O grupo de trabalho concordou que todo o material de servico nao teria de ser incluido no processo do CAR ou ser enviado aos grupos-base de NA como parte do processo de aprovacao. Os elementos importantes do envolvimento das bases foram reconhecidos, e o grupo sentiu que o envolvimento da irmandade poderia ser mantido atraves dos membros do ?Pool? Mundial e/ou de comites de servico com experiencia relevante no desenvolvimento, nas sugestoes e na revisao de material, conforme seja preciso. O processo global ira reconhecer que a aprovacao da conferencia constitui sempre uma opcao disponivel e podera ser mandatada para qualquer item pela WSC. Ademais, qualquer Material de Apoio de Servico existente pode sempre ser devolvido a este processo por instrucao da conferencia.

Um diagrama a descrever o processo foi apresentado ao Conselho dos Servicos Mundiais juntamente com um ponto-de-situacao escrito. Depois de muita discussao e de orientacoes do WB, o diagrama e o processo serao ajustados e as correccoes incluidas na versao seguinte. Na Reuniao dos Servicos Mundiais, o grupo de trabalho tenciona solicitar sugestoes sobre a proposta de um processo que apenas exija a aprovacao da conferencia para alguns itens de material de servico e se apoie na aprovacao do WB para a maioria dos itens. 

Os objectivos para a proxima reuniao incluem a compilacao de uma justificacao, a revisao das sugestoes do WB, e a preparacao de um relatorio detalhado e apresentacao para a Reuniao dos Servicos Mundiais.

Return to Top of Page


CICLO BIENAL DA CONFERENCIA

A preocupacao principal da nossa primeira reuniao foi o desenvolvimento de um enquadramento para o alcance e os prazos deste projecto. Continuaremos a desenvolver as nossas ideias e teremos mais dados depois da nossa reuniao de Agosto, a tempo de sugestoes e revisoes na reuniao de Setembro dos Servicos Mundiais.

Antecedentes
O Grupo de Transicao (TG) apresentou a ideia de um ciclo bienal (2 anos) da conferencia, depois de as discussoes com a conferencia sobre a Resolucao A nao terem resultado em nenhuma orientacao clara. 
Os itens identificados no seu relatorio sobre o ciclo bienal incluiam o ciclo de trabalhos, os prazos de revisao para o Relatorio da Agenda da Conferencia, um sistema de ?workshops? a nivel mundial, a equiparacao de custos ou o financiamento total para os participantes na conferencia, e uma assuncao de que havera uma reducao das despesas e actividades totais.

Em 1998 o ciclo bienal da conferencia foi adoptado pela conferencia. Dado que aquilo pretendido com a adopcao desta mocao nunca foi claramente definido ou discutido, os participantes na conferencia tem feito interpretacoes muito diferentes do verdadeiro significado da adopcao desta mocao. Como resultado, a mocao e as sondagens feitas na WSC ?99 que afectam este trabalho diferem das discussoes que ocorreram em 1998.

O nosso primeiro desafio foi aceitar o facto de que, em cinco meses e tres ou quatro reunioes, nao seremos capazes de discutir todas as questoes que nos e outros participantes na conferencia gostariam de ver mudadas a conferencia. O nosso objectivo e criar umenquadramento que permita a transicao para um ciclo bienal. As questoes que permanecem terao de ser vistas depois de completado este projecto. Baseados nisto, dividimos o nosso trabalho para este projecto em cinco categorias principais:

1. Os Objectivos e o Proposito do Ciclo Bienal da Conferencia
As discussoes que ocorreram ao longo do ultimo ano indicam que nao existe um entendimento comum daquilo que se pretende com o ciclo bienal da conferencia, daquilo que ele vai resolver ou alcancar. Apoiamos o objectivo da Conferencia Mundial de Servico tal como esta expresso na Declaracao de Propositos da WSC, mas reconhecemos que o problema parece estar na sua aplicacao. A WSC devera contribuir para o nosso espirito colectivo de unidade e criar a cooperacao necessaria para transmitir a nossa mensagem por todo o mundo. Tivemos uma sessao de troca de ideias muito produtiva, discutindo aquilo que sera preciso para a conferencia alcancar com maior eficacia a sua propria declaracao de propositos. Esta declaracao sera o fundamento para os componentes do novo ciclo da conferencia que iremos propor. Comecamos por identificar as potenciais perdas em substituirmos o nosso actual ciclo anual, a fim de incorporarmos as solucoes na nossa proposta final, que se debrucara sobre estas questoes.

2. A Conferencia Mundial de Servico
O grupo estabeleceu varias areas relacionadas com a propria conferencia, que precisarao de ser discutidas. Essas incluem: a definicao de uma tomada de decisoes baseadas em consenso, a formulacao de ideias para melhorar a interaccao com zonas e a Conferencia Mundial de Servico, e questoes relativas ao assento na conferencia que foram discutidas na WSC 1999. Essas questoes incluem: limitar o numero de delegados de cada regiao com assento na conferencia, considerando a criacao de criterios para o reconhecimento como participante com assento, e vendo se a conferencia poderia beneficiar de algum tipo de painel ou processo de admissoes. Por fim, iremos discutir a ordem de trabalhos para a semana da conferencia.

3. O Ciclo de Trabalhos da Conferencia e o Relatorio da Agenda da Conferencia
O nosso trabalho nesta area ira concentrar-se na conferencia propriamente dita. Iremos examinar a forma como o ciclo bienal tem impacte na comunicacao no pe?riodo entre conferencias, e identificar o calendario para projectos. Estamos a estudar o efeito da mocao passada na WSC ?99 que exige que o Relatorio da Agenda da Conferencia seja publicado em seis linguas pelo menos 180 dias antes da conferencia (periodo que incluiria a traducao atempada de qualquer literatura de recuperacao ou material de servico publicados para aprovacao). Iremos identificar todos os passos necessarios para completar o trabalho, os prazos para projectos, o periodo de revisoes e traducoes para o Relatorio da Agenda da Conferencia, e o processo para a consideracao de mocoes regionais.

4. O Sistema de ?Workshops? Interactivos na Irmandade
Iremos definir o proposito e os objectivos destes ?workshops?, identificar aqueles a quem se dirigem, e desenvolver um plano para a implementacao deste novo sistema. O nosso trabalho ira considerar tres tipos de comunicacao e interaccao: aquelas que envolvem questoes da irmandade, questoes do servico mundial, e o CAR e assuntos de delegados.

5. O Financiamento de Presencas na Conferencia Mundial de Servico
O relatorio original do Grupo de Transicao (TG) identificava a equiparacao de custos e o financiamento completo para todos os participantes na conferencia como duas possibilidades neste ciclo bienal da conferencia. Depois da conferencia deste ano, acrescentamos tambem o desenvolvimento de criterios para aquilo que e agora chamado financiamento do Forum de Desenvolvimento e outras opcoes possiveis para financiar os custos associados com a participacao de delegados na conferencia.

Agradecemos todas as ideias que possam ter relativamente ao alcance deste projecto ou  a qualquer das areas que identificamos. Essas areas nao sao novas e tem sido discutidas ao longo dos anos. Sabemos que ha por ai grandes ideias!

Return to Top of Page


ORIENTACOES E PROCEDIMENTOS INTERNOS

Os marcos principais para este projecto sao a Reuniao dos Servicos Mundiais em Setembro e a distribuicao impreterivel em Marco a todos os participantes na conferencia. E nosso desejo apresentar na Reuniao dos Servicos Mundiais o maximo de informacao possivel sobre este trabalho, para que os participantes na conferencia possam contribuir para a definicao de linhas orientadoras.

Identificamos areas especificas onde sao necessarios orientacoes e procedimentos internos, bem como questoes significativas que precisam de ser mais discutidas antes de serem desenvolvidas.

Algumas das definicoes-chave para estas linhas orientadoras resultarao da experiencia do Conselho dos Servicos Mundiais e da sua relacao pratica com os grupos de trabalhos existentes. Por exemplo, iremos ver em primeira mao a aplicacao pratica da delegacao de responsabilidades e de autoridade a subgrupos do Conselho, dando-nos uma boa indicacao daquilo que podera resultar ou nao no futuro.

As descricoes de comites nas Linhas Orientadoras Externas serao usadas como base para a seccao sobre comites das linhas orientadoras internas. Todos os itens que sejam claramente politica interna do conselho, desenvolvida ao longo do ultimo ano, serao utilizados como contribuicao para este trabalho.

Os comites do conselho, quando estabelecidos, precisarao de criar os seus proprios processos e procedimentos internos para funcionarem. O trabalho agora feito para as linhas orientadoras dos comites serao as linhas orientadoras que serao aplicadas a todos os comites. Devido ao excesso de trabalho do Comite Executivo, havera reunioes adicionais separadas das reunioes do conselho para completarem este projecto.


INFORMACAO FINANCEIRA

Os nossos grupos e comites de servico tem todos, de quando em quando, enfrentado dificuldades para conseguirem o dinheiro suficiente para os servicos necessarios para se transmitir a mensagem de NA. 

Tal como informamos no nosso relatorio anual, parece haver, todavia, um crescendo assinalavel. Ha mais grupos do que nunca a contribuirem o seu excesso de fundos para a estrutura de servicos. Mas a coisa nao fica por ai. Esta tendencia tambem esta reflectida pelas doacoes de membros, CSAs e CSRs.

No ano passado, e pela primeira vez na historia, todos os quatro grupos de contribuintes empurraram os rendimentos dos servicos mundiais de doacoes directas para alem da marca do meio milhao de dolares (cerca de 100 mil contos). Um marco significativo e um aumento de mais de 10% em relacao ao ano anterior. Ao que e que podemos atribuir isto? Bom, sabemos que NA continua a crescer, mas a nossa historia ensina-nos que esse nao sera o unico factor. Estaremos a comunicar melhor as nossas necessidades? Estarao os grupos a apoiar mais os nossos esforcos? Neste momento ainda nao temos quaisquer respostas definitivas, mas nao deixa de ser agradavel, e queremos por isso agradecer a todos os nossos membros, grupos, areas, e regioes, pela confianca depositada.

Olhando em frente, sabemos que nao podemos descansar a sombra da bananeira. Ha muito para fazer e muitos mais adictos a quem chegar. Um dos objectivos identificados no nosso Plano de Desenvolvimento da Irmandade apela a um aumento de um milhao de dolares (cerca de 190 mil contos) em doacoes ate ao fim do ano 2000. Isso podera parecer irrealista agora em meados de 1999, mas nao tanto assim para quem se lembra de como estavamos ha tres anos atras. Se fizermos um esforco, poderemos bem fazer grande parte do caminho, ultrapassando a marca dos 600 mil dolares pelo final de Junho de 2000. Seria uma grande maneira de iniciar o novo milenio.

O nosso calendario para este ano e ambicioso. Tal como relatamos na conferencia, acreditamos que os projectos iniciados constituem uma parte importante dos alicerces necessarios para este novo sistema dos servicos mundiais. Gostariamos de voltar a agradecer a todos os membros dos grupos de trabalho por participarem nos nossos projectos. Iremos publicando os nossos relatorios com a brevidade possivel apos cada reuniao, para que possam estar informados acerca do nosso trabalho e a sua direccao, e possam enviar-nos as vossas sugestoes. Temos enormes esperancas para este ano e com a vossa ajuda e apoio, sabemos que iremos ser bem-sucedidos.

Em irmandade,
O vosso Conselho dos Servicos Mundiais

Return to Top of Page



Prazos e Datas Importantes
Para o Ano da Conferencia 1999-2000
REUNIOES DO CONSELHO DOS SERVICOS MUNDIAIS
E DOS GRUPOS DE TRABALHO
          • 11 a 14 de Agosto, 1999
          • 23 de Setembro, 1999
          • 10 a 13 de Novembro, 1999
          • 20 a 22 de Janeiro, 2000
          • 9 a 11 de Marco, 2000

WSC 2000
30 Abril ? 6 Maio, 2000

Prazo para o
Relatorio da Conferencia de Novembro
15 de Outubro, 1999

Prazo para as Mocoes Regionais para o
Relatorio da Agenda da Conferenciade 2000
1 de Novembro, 1999

Prazo para os Apontamentos de Discussao sobre
topicos seleccionados na WSC 99
1 de Dezembro, 1999

Prazo para o Pontos de Discussao para prioritizacao e
discussao pela irmandade durante o ano da conferencia 2000-2001
1 de Dezembro, 1999

Prazo para o 
Relatorio da Conferencia de Marco
(inclui Relatorios Regionais e Cartas de Intencao das Regioes
a solicitar assento)
15 fevrier 2000

Tentamos considerar todos os pedidos de viagem numa base trimestral. Se quiserem solicitar o envolvimento dos servicos mundiais no vosso evento, deem-nos conhecimento disso com a maior rapidez possivel.

Return to Top of Page

News for the Public


Contains links to items of interest to the general public and professionals about the Fellowship of Narcotics Anonymous.

Please contact the webmaster (webmaster@na.org) if you have any comments, are not able to find something that you are looking for, or have any questions about this new site.